SVicente's Blog

Follow me and you'll know what I like to do

E agora? Roubaram a minha magrela (por Cláudia Franco)

Vou reproduzir aqui, com os devidos créditos, o post da Cláudia Franco do Ciclofemini, para espalhar mais um alerta entre os ciclistas e evitar o dissabor de ter que ficar sem a sua bici de uma hora pra outra.

Fiquem espertos, os larápios estão mesmo a solta por aí, não pensem em dar mole porque qualquer descuido, créu! Eu que já passei por isso uma vez, não desejo pra ninguém! (talvez só pros inimigos… eh! eh!…) Porque é dose!

Algumas coisas que, lendo as dicas do Comandante Ricardo Franco da GCM do Parque do Ibirapuera, eu fui concluindo pelas experiências que já tive. (Acrescentei do lado, noutra cor…)

Mas, vale a pena utilizar, ao menos uma combinação de 3 delas, conforme o local e a importância da bike.

Abraços!

E agora? Roubaram a minha Magrela! – por Claudia Franco (clique para ver o artigo na fonte, sem meus comentários)

É uma sensação horrível e desoladora não encontrar a bicicleta onde foi deixada. A situação fica pior ainda, com um misto de raiva e impotência quando a sua magrela é arrancada de você por um ladrão.

De uma forma ou de outra a pessoa fica indignada e por algum tempo tenta entender o que aconteceu, sentindo-se incapaz, frustrada por não conseguir aceitar o ocorrido.

[ P**** eu me senti EXATAMENTE assim. Pasmo! “- Mas como? Por quê?…” ]

Como tenho a Escola de Bicicleta Ciclofemini, dou aula todos os dias em lugares públicos. Estou exposta diariamente transportando diversas bicicletas. Tive uma bicicleta furtada no parque Villa Lobos, uma bicicleta roubada no parque Ibirapuera e junto de duas alunas, passamos por uma tentativa de roubo na USP. Com esta experiência me conscientizei que os ladrões são em maior número ao efetivo da polícia e seguranças. Assim como qualquer outro profissional que investe na carreia, que estuda, que investe no desenvolvimento de suas funções, os ladrões também estudam, se especializam e criam novas formas de roubo a cada dia. Eles estão a espreita esperando o mínimo sinal de distração. Saiba que em um lugar público você não está sozinho e ao mínimo vacilo o ladrão irá atacar, por isto, ficar atento e dificultar a ação do bandido pode te garantir um pouco mais de tranquilidade e menos transtornos.

Deixar de pedalar jamais! A solução é ficar esperto e dificultar a ação dos ladrões.

[ esse foi o primeiro sentimento que me bateu, quando tive a minha Kona roubada! Pedalar nunca +++! Mas depois, com um tempo, e bota um tempo nisso… o sentimento de perda “se diluiu”… ]

A Guarda Civil Municipal (cidades do interior) e Guarda Civil Metropolitana (grandes capitais do Brasil), que tem atuação em lugares públicos como parques e campus universitários como a USP – Universidade de São Paulo, por exemplo, tem a função principal de proteger os bens, serviços e instalações, mas nem por isto você deve deixar de acioná-los, de conversar com os guardas para obter informações importantes.

Inspetor Franco entre Marcello Ruivo e Claudia Franco

Foi exatamente isto que fizemos. Conversamos com o comandante Ricardo Franco de Melo que é o inspetor da unidade da GCM, que atua no parque Ibirapuera. Ele nos deu informações preciosas de como proteger a bicicleta e evitar o furto ou o roubo da mesma.

Inspetor Franco recomenda que os usuários dos parques, principalmente aqueles que têm uma frequência maior, que fiquem atentos a tudo, situações ou pessoas, que fugirem do padrão diário do parque. Em caso de suspeita comuniquem-se imediatamente com um membro da GCM ou com a unidade. Havendo necessidade a própria GCM contatará a PM solicitando atuação/presença imediata.

As dicas do inspetor Franco tem como principal objetivo dificultar a ação dos ladrões. São elas:

    1. Fique muito atento em lugares públicos, pois são os preferidos pelos ladrões.
      [ Minha bike foi roubada justamente em um lugar público, num paraciclo, porque ali, pense bem, é o lugar mais fácil onde vc (o ladrão) poderá encontrar a bici que procura. Tipo na Praça da Sé, Largo da Carioca para pedestres distraídos… ]
    2. Cadeados e correntes podem dificultar o furto, porém não há garantia. Os ladrões usam alicates potentes e específicos para cortar cabos de aço de alto calibre. Dê preferência as travas maciças que dificilmente serão cortadas com estes tipo de alicate. As famosas “U-Lock” são as ideais. Use mais de um cadeado travando diversas partes da bicicleta.
      [ Concordo. Aqueles cadeados em U, são + difíceis de serem “cortados” por um “Princesa Isabel”. Mas um chaveiro já me falou que, pro cara que sabe, também consegue abrir uma trava “U”. Se o local for visado use de 2 tipos. ]
    3. Ao estacionar a sua bicicleta deixe-a em um lugar o mais visível possível, como em frente a porta de uma loja, desta forma o ladrão terá a sensação de estar sendo visto.

[ Mas não “confie” nisso. Minha Kona foi roubada em frente a 2 câmeras. Cheguei a ver a filmagem do cara saindo com ela. Quantas vezes assistimos cenas de assaltos em frente a câmeras ou à nossa frente. Os caras não estão nem aí mais… ]

  • Procure pedalar em grupo sempre que possível, principalmente a noite.

[ Concordo. Sua chance de ser um alvo diminuiu bem. É o exemplo dos bandos de antílopes e zebras versus leões à espreita na África. ]

  • Retire o selim da sua bicicleta. Para tanto use presilhas especiais que facilitam a retirada do mesmo.
    [ Concordo. Já fiz isso algumas vezes. Dificulta mais aquele que quer agir rápido, sair pedalando… ]
  • Retire a roda da frente e leve-a consigo ou prenda-a junto a roda traseira.
    [ Te digo 1 coisa: se a sua bike é daquelas que vem com blocagem e a roda for das boas, aí é melhor levá-la contigo. Ou então, nem pare por muito tempo… ]
  • Se sua bicicleta tiver V-break, solte os freios.
    [ Acho muita mão de obra fazer isso. Pra quê? Só vai te chatear na hora de voltar… ]
  • Deixe a corrente nas marchas mais leves, desta forma o ladrão não conseguirá dar a arrancada necessária para escapar. O ideal é soltar a corrente, deixe-a fora da coroa.
    [ Bobagem. Só vai sujar as mãos na hora de retornar a corrente quando voltar a pedalar. ]
  • Use o capacete para travar a bicicleta. Quando possível, parando perto de grades ou cercas, prenda o capacete do lado oposto da cerca de forma que ao tentar sair com a bicicleta o capacete servirá como trava.
    [ Boa dica. Dificulta. Mas também pra vc encaixar o capacete. Uma vez quase perdi um capacete assim, porque a grade separava um lugar bem mais abaixo no prédio, quase ele caiu… ]

  • Se a sua bicicleta for de marca conhecida e visada pelos ladrões uma opção é tampar o nome da marca com fitas adesivas para chamar menos possível a atenção dos mesmos.
    [ Bom, aqui vai a minha opinião, se vc vai todo dia a algum local, tipo academia, parque, colégio e para sua bike, NÃO use bici de marcas, tipo Scott, Fuji, Kona, Cannondale. Neguinho manja. E leva! E cara, o tombo vai ser muito alto ($$$). Estas bikes não são para isso. Podendo evitar, melhor. Tenha uma bike de categoria inferior, para ir à padaria, supermercado, faculdade… ]
  • Nunca dê as costas para a sua bicicleta. Quando estiver em grupo forme uma roda ou semi circulo e deixe a bicicleta no centro do grupo.
  • Nunca deixe sua bicicleta sem proteção. Mesmo que seja para comprar um sorvete. Esteja com a sua bicicleta próximo a você e preferencialmente ao alcance de sua mão.
    [ P… isso é fatal. Eu soube de um colega que só entrou no banco para ver um saldo e em 2 minutos alguém levou a bike dele. Ele dava umas olhadas de vez em quando, mas numa distração quando viu já não
    estava lá, saiu correndo, mas cadê o cara… NÃO DÊ MOLE. A não ser que a bike não chame a menor atenção… ]
  • Os ladrões não respeitam crianças. Deixar o filhinho cuidando da sua bicicleta enquanto você vai tomar água ou vai ao banheiro certamente poderá ter a bicicleta furtada além de colocar a criança em risco.

[ Isso é básico, nem precisava falar. Vai ficar sem a bicicleta e sem o filho… ]

  • Ao comprar a bicicleta monte um dossiê com cópia da Nota fiscal e fotos. Lembre-se de tirar foto do número de série da bicicleta. Este número tem a mesma função do número do chassi de um carro. No caso da bicicleta este número está gravado na parte inferior do quadro logo abaixo do movimento central. Estas informações serão úteis para fazer o seguro da bicicleta, para vender e comprovar origem e em caso de furto para registro e futura identificação da bicicleta.
    [ Concordo… Eu andava com tudo isso na minha. O problema é que esses seguros NÃO COBREM FURTOS. Só roubo a mão armada com B.O. Mas bicicleta é diferente de carro, tenha consciência. Se for localizada logo nos primeiros dias, blz. Senão, um abraço. É MUITO fácil de adulterar tudo isso, raspar, trocar a cor. A PM não anda por aí fazendo blitz para pegar bike roubada. Dançou, já era… ]
  • Não faça parte da comercialização de bicicletas roubadas. Ao comprar uma bicicleta usada exija cópia da nota fiscal, comprovação da origem. Desconfie de preços muito baixos ao oferecido pelas lojas.
    [ Aí é questão de caráter, princípios. Aplica-se a tudo que vem ilicitamente. ]

Pra quem quiser saber como foi a estória da minha bike Kona roubada na Espanha, durante o Caminho de Santiago, dentro do Albergue de León, é só ler o seguinte post abaixo:

https://svicente99.wordpress.com/2011/10/10/se-queres-mel-suporta-as-abelhas-ou-o-sumico-da-bike-kona/

December 8, 2012 - Posted by | Bike, Life in general | , ,

No comments yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: