SVicente's Blog

Follow me and you'll know what I like to do

Cicloviagem SP-PR-MS

No feriado SP do “9 de julho” fiz mais um pedal longo um roteiro traçado pelos limites do Ponttal do Paranapanema, a fronteira entre os 3 estados de São Paulo-Paraná-Mato Grosso do Sul.

Ppra quem não souber o porquê deste feriado, vale a pena conhecer clicando neste link… saber um pouco sobre a Revolução Constitucionalista de 32, o M.M.D.C., um ponto importante da História Contemporânea do BR.

A cicloviagem partiu da cidade de Presidente Prudente, no extremo oeste de SP, lá no fim da Rodovia Raposo Tavares. Cheguei à rodoviária local pelas 7:20h, vindo a noite de busão. Montei a bici, fiz um lanche e às 9 ‘tava no trecho. O primeiro foi até Teodoro Sampaio, mas passando pelo PR (cruzei o Rio Paranapenama, fronteira entre SP-PR, 2 vezes). O tempo ‘tava bom, bastante sol e calor por lá. A estrada não teve acostamento a maior parte e um alto tráfego, inclusive de caminhões, desde os primeiros km. Isto dificultou o percurso. Só levei um refresco por uns 20km, depois de entrar no PR, próximo à cidade de Santo Inácio. Cheguei à Teodoro 15 pras 6, dei uma olhadinha geral e pousei no Hotel Avenida, nem tão cansado. Não tinha muitas opções para comer, mas com a fome q ‘tava bati um PF mesmo. (E aí se iniciaram os problemas… na minha opinião)

Veja todas as fotos do dia no álbum Picasa.  (e mais detalhes da pedalada…)

Destaque para estas:

Cruzando a divisa Paraná-São Paulo, pelo Rio Paranapanema, tendo bem ao fundo, o Morro do Diabo (no Parque Estadual do mesmo nome).

Cruzando a divisa Paraná-São Paulo, pelo Rio Paranapanema, tendo bem ao fundo, o Morro do Diabo (no Parque Estadual do mesmo nome).

Encontro com o ciclista e prefeito do município de Jardim Olinda (PR), na divisa entre SP e PR.

Encontro com o ciclista e prefeito do município de Jardim Olinda (PR), na divisa entre SP e PR.

No segundo dia, saí +- cedo, 8 horas em direção ao MS. A estrada logo passou pelo Parque Estadual do Morro do Diabo (que já tinha sido avistado na tarde anterior). Foi a melhor paisagem do dia. Pela manhã ‘tava tranquilo e ainda fresco. Mas com o passar das horas foi esquentando e mais tráfego, caminhões… Enfim, lá pela 1 da tarde alcancei a divisa SP-MS, na Usina Hidroelétrica Sergio Mota, Porto Primavera. Passei devagar pelo Rio Paraná, tirei várias fotos. Demora, inclusive, são 10km +- no trecho da barragem de terra entre uma margem e outra. No fim havia um Posto Fiscal de controle de mercadorias, parei para tomar uma água, mas comecei a não me sentir mt bem, com dificuldades para comer (enjôos). Mas segui pelo MS, estrada plana, parando algumas vezes, a paisagem à base de fazendas enormes com bois pastando. Por último, neste dia, uma visão nada agradável – um acidente com uma S-10 preta. na rodovia MS-276, a 15km de Anaurilândia. A coisa foi feia, o carro havia capotado várias e várias vezes, talvez uma meia hora antes. Cheguei a ver um corpo no meio do asfalto, depois fiquei sabendo pelo noticiário que morreram 4 no local (1 mulher foi pro hospital).

Quando cheguei à Anaurilândia (que nem seria o destino previsto pelo planejamento inicial) já senti que as coisas não estavam mt boas pro meu lado daquela vez. Enjoado pra caramba, foi difícil pra comer. Eu inclusive decidi alterar o roteiro porque pela outra estrada que seguiria para Nova Andradina o tráfego de caminhões era muito intenso, aquilo me irritou. A maioria abria pra ultrapassar, mas havia sempre um ou outro que ENGROSSAVA, ‘tacava’ a buzina em cima, quando vezes o próprio veículo. Porém, mais horroroso foi não ter boa opção para se alimentar na pequena cidade. Só sanduíche, pastel, tudo fora da minha alimentação “diferenciada”. Ainda tentei melhorar solicitando ao atendente, uma mudança nos ingredientes, mas o cara pouco entendeu… enfim, comi mal, senti falta de Sampa, acho que psicologicamente aquilo me “detonou”.

Veja as fotos desse 2o. dia, no Álbum Picasa.

Saindo do Parque Estadual Morro do Diabo, depois de Teodoro Sampaio, SP.

Saindo do Parque Estadual Morro do Diabo, depois de Teodoro Sampaio, SP.

100_2835

Usina Hidroelétrica Sergio Mota (Porto Primavera), divisa entre os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

No terceiro dia pretendia realizar o trecho até Presidente Epitácio, não era muito, pouco menos de 100km. Só que me arrastei nos primeiros 20. Sol forte, que calorão que faz no MS, hem? Pô… senti falta do “vento contra lá do Uruguai (que tanto havia reclamado). E não tem nada em volta, só gado de corte pastando. Quando veio os 30km (e ainda faltariam quase 40), cheguei no meu “limite físico e psicológico” e decidi parar. ‘Tava muito sacrifício pra pouco resultado. Andei por uns 2 km até que veio um sítio e pedi um favor aos seus moradores para descansar por um tempo (12:30h). Fiquei ali por uma hora, recuperando as forças, comi um lanche que havia trago. Logo o dono me ofereceu uma carona na picape dele até um vilarejo (“Vila Quebracho”). Deixou-me em frente ao Posto de Saúde (14h). Fiz uma medição rápida com a enfermeira e ‘tava tudo bem no geral. Só cansado, porque não conseguia comer. Esperei o ônibus que passava por ali e me levou de volta à Prudente.

Paisagem entre Anaurilândia e Bataguassu (MS-395), já próximo à Vila Quebracho. Sol, déu azul e fazendas de gado.

Paisagem entre Anaurilândia e Bataguassu (MS-395), já próximo à Vila Quebracho. Sol, céu azul e fazendas de gado.

Daí, foi retornar pra Sampa, interrompendo o roteiro planejado. Mas não me senti mal, ao contrário, foi a melhor decisão. Se vc não estiver 100% no dia, não insista – acontece! Tudo tem a sua experiência. Um dia da caça, outro do caçador. Já tive cicloviagens excelentes, deu tudo certo, altas km. Desta ficou a experiência de que para ir para locais de menor recurso, deve ser melhor planejada a forma de alimentação (como inclusive fiz de outras vezes), não superestimar minhas limitações e as do local. O importante é voltei pra casa, de boa e já estou pronto pra próxima.

P.S.. Sampa = melhor lugar pra se comer no Brasil.

Veja as fotos do 3o. e último dia no Álbum Picasa.

Roteiro traçado no Bikely.com (clique para detalhes).

Traçado feito pelo Bikely.com pelos 3 estados - SP, PR, MS, por 333km.

Traçado feito pelo Bikely.com pelos 3 estados – SP, PR, MS, por 333km.

July 13, 2013 - Posted by | Bike | , , , , ,

No comments yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: