SVicente's Blog

Follow me and you'll know what I like to do

CBN: … construção de ciclovias continua sem integrar bikes ao sistema de transporte público

Foi veiculado neste Sábado, 15/02/2014, 06:00

Mercado de bicicletas cresce no Brasil, mas construção de ciclovias continua sem integrar bikes ao sistema de transporte público

Ouça: http://cbn.globoradio.globo.com/editorias/pais/2014/02/15/MERCADO-DE-BICICLETAS-CRESCE-NO-BRASIL-MAS-CONSTRUCAO-DE-CICLOVIAS-CONTINUA-SEM-INTEGRA.htm#ixzz2tWo7PYDM

Vendeu-se 4x mais bicicletas no ano passado, mas… TEM LUGAR PRA GENTE PEDALAR!?

Ciclofaixas em SP: não serve para quem usa como transporte ativo (os chamados cicloativistas). Só pra passear mesmo aos domingos…

Na matéria são citadas as cidades do Rio, São Paulo, Vitória. É sempre aquela estória, as pessoas não aceitam ainda a bicicleta como meio de transporte. Muitas até têm preconceito, acham coisa de “segunda classe”. Falta estacionamento, não pode entrar no metrô, no trem, na barca. (Bom!… aí vc não consegue nem entrar com seu “corpo” quanto mais com a “magrela”!!)

Achei interessante a iniciativa de Vitória onde implantaram um ônibus especialmente para carregar bicicletas e atravessar a Terceira Ponte, entre Vila Velha e Vitória. Mas paga: 1,25. (O cara que falou queria que fosse “de graça”, mas aqui no Brasil, m.véio, nem sonhando…) Outro disse que tenta usar a ciclovia lá na ZO no Rio, em Bangu. Eu já estive por lá uma vez, em Santa Cruz, achei triste. Não dá mesmo! Toda “quebrada”, tortuosa, um projeto de doido. Cara!… até a ciclovia do Aterro (do Flamengo) era ruim em certos trechos. Não sei se melhoraram. Tomara! E ciclovia aqui em Sampa?!… uma piada. Nem se fala, o cicloativista sofre. Que se dane. Por isso, pedalar todo dia é uma aventura: “esporte radical”.

Uma especialista em mobilidade urbana alertou para o fato de que na Europa passaram-se décadas até esta consciência pela integração da bicicleta ao espaço urbano fazer parte do quotidiano da sociedade (A Holanda não é o que é hoje, assim, do nada…). Mas eles têm lá os seus problemas – veja neste link (embora eu preferisse que este fosse o nosso dilema, como estacioná-las).

Na Holanda não dá mais pra parar as magrelas de tanto que eles usam!!!

Aqui leva pelo menos 2 gerações, talvez 3… no ritmo que vai. Não existe política pública para isso. Não tem política pública nem pra transporte de massa decente, quanto mais pra bicicletas. Eu não alimento ilusões.

No final falou-se que 1.455 ciclistas morreram em 2011 nos acidentes de trânsito envolvendo bicicleta. Caramba! Como se morre neste país de forma absurda. (Queria saber esta estatística atualizada para 2013) É bom se cuidarem.

February 16, 2014 - Posted by | Bike, Life in general | , ,

No comments yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: