SVicente's Blog

Follow me and you'll know what I like to do

Corrida – 2ª Icaraí Beach Night Run

Icaraí Beach Night Run 2017

Corrida na areia da Praia de Icaraí, Niterói (RJ). 8km. Largada 7 e pouca da noite. Completei em 44 min (média 5’30” / km). As fotos e vídeos foram feitas pela minha “torcida particular” – minha filha e seu namorado. Foi minha primeira prova oficial depois das cirurgias de 2016.

No dia do Centenário da aparição de Nossa Senhora de Fátima! A Ela eu dedico mais esta vitória pessoal.

O tempo de 44’05” eu considero bem dentro que eu esperava para um retorno, após mais de um ano sem correr pra valer. Ainda mais na areia.

Advertisements

May 16, 2017 Posted by | Running | , , , | Leave a comment

Bertioga-São Vicente-Mongaguá

Pedal pelo litoral santista, feito com a dobrável, num domingo de sol ameno (87,6km). Saindo de Bertioga, atravessando de balsa em direção ao Guarujá. Tour por alguns praias, parada no Mirante das Galhetas. De balsa novamente para Santos e chegando à São Vicente. Visita ao Monumento Niemeyer na ilha Porchat. Ponte Pênsil, direção Praia Grande. Pedalando toda a ciclovia da Praia Grande (mais de 1h) até atingir a de Mongaguá. Volta de ônibus também para o Terminal do Jabaquara.

Traçado pelo Bikely.com – 87,6km – http://www.bikely.com/maps/bike-path/bertioga-praia-grande

A saída foi aproximadamente às 8:00, mas com a travessia de balsa logo após, efetivamente pedalando, +/- 8:25. A chegada, por volta de 3:40 da tarde.

Diversas paradas no trajeto, principalmente no Guarujá (Praia da Enseada … Mirante das Galhetas) e em São Vicente para ver as praias e locais interessantes, como o Monumento Niemeyer, na Ilha Porchat (São Vicente).

Veja todas as 41 Google Photoshttps://goo.gl/photos/czqnZbx6GeUKvxkp7

May 7, 2017 Posted by | Bike | , , , | 2 Comments

O 1º de Maio na Rússia (e o nosso…)

Assista o vídeo:

https://www.rt.com/news/386720-millions-may-day-celebrations/video/

Enquanto aqui uns “gatos pingados” da CUT tentam valorizar o nosso combalido Dia do Trabalho, lá na Rússia, milhares foram às ruas só em Moscou.

Em toda a Rússia, chegou a 2,5 mlhões.
É outra cultura, outra forma de encarar o Trabalho. Dos tempos getulistas, daqueles discursos em que se acotovelavam milhares de brasileiros, passou-se uma estória de arrocho da classe trabalhadora e que acabou dando nisso – 14 milhões de desempregados atualmente (2017); uma reforma (trabalhista) que não foi sequer amplamente discutida com a classe que irá atingir e outra, previdenciária, que… Bom, essa nem é bom falar. Vem aí para ferrar de vez. Tirar direitos conquistados em troca de um “propalado rombo” nas despesas mas que, ou não existe de fato, ou não foi causado pelos trabalhadores. Mas pelos governos, sucessivamente corruptos, que assaltaram os cofres públicos e agora nós que vamos ter de “tampar o buraco” a troco de mais trabalho,  menos lazer, menos tempo com as nossas famílias.
Tem algo errado. Concorda?

[…]

Este foi o meu 200º post neste blog. E preferi falar de um tema da vida em geral, não de ciclismo, bikes… de algo que adoro. Contudo, de algum modo, tudo tem a ver. Não é possível estar bem, curtir as coisas boas, quando sabemos que a vida por aí anda difícil, mais dura a cada dia que passa e sem perspectiva.

O círculo de atuação pode até estar sob controle e não nos afetar. Mas o círculo de preocupação não pode ser ignorado (só não deve suplantar o outro).

Aliás, se tiver curiosidade para saber mais sobre esse interessante modelo que era defendido por Stephen Covey, poderá “perder mais um tempinho” lendo este outro artigo que explica o que é:

MODELO DO CÍRCULO DE CONTROLO, INFLUÊNCIA E PREOCUPAÇÃO

Image result for stephen covey circulos

May 2, 2017 Posted by | Life in general | , , , , , | Leave a comment

RJ_Três Rios-MG_Além Paraíba-RJ_Santo Antônio de Pádua

Via BR-393 (Rodovia Lucio Meira).

Pedal realizado no feriado de Tiradentes 21-4-2017, no total de 154km, em cerca de 10 horas – com 2 paradas (de 1h cada). Veja planilha abaixo.

Saída 6:15 – Chegada 16:15 +/-

Estrada com bom acostamento, movimentada em alguns trechos e em outros bem sossegada. O dia estava ótimo de temperatura, sol mas com nuvens. Nada de ritmo insano, porque o objetivo era retornar às grandes distâncias, após as cirurgias. Inclusive fui na bike velha para mais “tranquilidade” (sem cobiçar assaltantes, rs…rs…). Com pouco peso, nem senti muita diferença, cheguei sem estar cansado em S.Antonio de Pádua, mesmo após tanto tempo sem pedalar acima dos 100.

Agora é esperar a oportunidade de ter outro destes para treinar.

A chegada em Três Rios, 6 da manhã, pela Cometa.

Talvez o trecho mais bonito de toda o percurso na BR-393 é quando passa bem ao largo do RIo Paraíba do Sul, antes de Sapucaia.

 

Ponte em que se cruza o Rio Paraíba do Sul e a divisa entre RJ e MG.

 

O trecho entre Volta Grande e Pirapetinga é cheio de sobe-desce (como sempre em Minas) mas possui paisagens muito bonitas – como esta!

 

Aqui as fotos que fiz depois de chegar na cidade de Santo Antonio de Pádua – fim da tarde (7 Google Photos).

E, finalmente, a altimetria aproximada (obtida através do traçado estimado pelo Google Maps). De fato, foram um pouco mais de 10km. Repare que o primeiro trecho (até Além Paraíba) é bem mais tranquilo que o segundo (a maior parte em MG).

Para quem se interessar eu montei um planilha explicativa do Planejamento da Cicloviagem em Excel.

Aqui você pode fazer o download: P3_bike (1.04 MB).

April 24, 2017 Posted by | Bike | , , , , , | Leave a comment

Treino Itapevi-Sorocaba (II)

Treino básico – da estação CPTM Itapevi até a Rodoviária de Sorocaba, 62km.

No tempo líquido, 2h 57m. Um dia muito bom pra pedalar, temperatura boa, estrada tranquila.

Já tinha feito, faz um tempão, e foi bom fazer novo e sentir que a boa forma está voltando (e fiz na bike “velha”).

Subindo para Mailasqui

Chegando em Sorocaba no início da tarde (pela Av. São Paulo)

Traçado pelo Bikely.com – 62,3km – http://www.bikely.com/maps/bike-path/itapevi-sorocaba-2#

Ganho de elevação: 835m / 1.017m

 

April 2, 2017 Posted by | Bike | , , , , | Leave a comment

Niterói ganha seu primeiro bicicletário

Não tem que ser dita outra coisa:

  • PARABÉNS, Prefeito Rodrigo Neves! 
  • Por tirar esse desejo – de todos os ciclistas que pedalam em Niterói e redondezas – do papel para a obra de fato concluída.

O bicicletário é moderno e oferece um bom conforto diante dos padrões nacionais.

Mais um marco para o movimento cicloviário/cicloativista dos niteroienses. Agora é desfrutar e esperar que novos espaços como este floresçam na cidade e sirvam de exemplo para as cidades vizinhas e muitos outros prefeitos de municípios do País.

Vou deixar aqui o link do post que saiu no Blog do Axel Grael dando todos os detalhes para quem se interessar. Vale a pena ler.

March 31, 2017 Posted by | Bike, Life in general | , , , , | Leave a comment

Paraíba do Sul_Sardoal_Petrópolis (RJ)

Sábado – 18/março – Paraíba do Sul a Sardoal (35km)

==> saindo do posto da PRF (na BR-493), passando pelo Centro, Werneck, Santuário Bom Jesus do Matosinhos, Reserva Membeca até o distrito de Sardoal  (6:15 às 9:00h)

Atravessando a ponte sobre o Rio Paraíba do Sul

Santuário de Bom Jesus do Matosinhos

A estrada para Sardoal – como todas nesta região – é ótima de pedalar

 


Domingo – 19/março – Sardoal a Petrópolis (58km)

==> de Sardoal pela RJ- até Secretário, Pedro do Rio, daí pela BR-040 até a Rodoviária de Petrópolis. Somente debaixo de 5 horas de chuva!!!

Trecho da subida para Secretário

Parada para lanche rápido na BR-040 antes de começar a subir a serra

 

Roteiro traçado no Bikely.com – sábado – 35,5km

(clique para ver o roteiro online)

 

Roteiro traçado no Bikely.com – domingo – 58km

March 28, 2017 Posted by | Bike | , | Leave a comment

Carnaval 2017 – São Francisco do Sul a Joinvile

Depois de rodar os 250km até chegar na Ilha de São Francisco do Sul tiramos um dia pra descansar (day off). Depois de dormir bem, demos uma volta pelo Centro Histórico (SFSul é uma das primeiras cidades fundadas no Brasil – a terceira mais antiga! Data de 1553 o primeiro registro da colonização portuguesa.

Fica às margens da Baía de Babitonga.

E no dia seguinte – Quarta-Feira de Cinzas – foi o dia da volta pra São Paulo. Por Joinvile, de ônibus da Viação Catarinense.

Mas antes, pela manhã, fomos até a Praia do Forte, antes visitando o forte que fica nesta mesma praia – Forte Marechal Luz – da Marinha Brasileira. Lá tem um museu histórico militar. No alto de uma subida de 1,5km (que foi a nossa última da viagem). A vista é legal e os artefatos históricos no museu também. A praia é muito tranquilinha – com água pela canela.

Forte Marechal Luz

Praia do Forte

E para a cidade de Joinvile, pedalamos mais 60km, pela BR-280. O início foi um pouco tenso porque a rodovia tinha nenhum acostamento! Mas depois deu para desenvolver bem e fizemos um pedal veloz. Chegamos em quase 2 horas e 15 em JOINVILE. Mas lá, caiu uma chuva bem pesada e “demos um tempo” até ela passar. Na Rodoviária mesmo, concluímos lá pelas 6 da tarde. A volta pra S.Paulo levou umas 9 horas.

BR-280 às margens do canal que separa a Ilha de S.Francisco do Sul do continente.

 

Centro de Joinvile – tarde chuvosa

Para quem quiser os telefones/endereços/preços das hospedagens que fizemos (nada a reclamar, por sinal, muito PELO CONTRÁRIO – sem maiores luxos mas com conforto e limpeza), segue:

 

 

March 22, 2017 Posted by | Bike | , , , | Leave a comment

Carnaval 2017 em SC: Tijucas-São Francisco do Sul – 250km

Este relato se refere ao ciclotour que eu e Bruno de Araújo fizemos no Carnaval (2017) pelas praias do Litoral Norte de Santa Catarina. Partindo de Tijucas (chegamos lá de ônibus, vindo de S.Paulo) e passando por onze municípios – Bombinhas, Porto Belo, Itapema, Camboriú, Balneário Camboriú, Itajaí, Navegantes, Penha, Baln. Piçarras, Barra Velha, Baln. Barra do Sul – até alcançar a Ilha de São Francisco do Sul. Foi de sexta-feira (24/Fev) até terça-feira (01/Mar). Dias de muito sol, calor, praia à vontade e muita curtição no pedal. Nesse trecho foram aproximadamente 250km (o mapa está aí embaixo).

Um pedal que marcou meu retorno às cicloviagens (após um ano de “secura” em 2016, para cuidar da saúde). NÃO PODERIA SER MELHOR.

No último dia (a Quarta de Cinzas – 02/03) ainda voltamos no mesmo gás pedalando até Joinvile, por mais uns 60km. E aí choveu no final (já faltando uns 10K, pra chegar na Rodoviária). Para “batizar” esse pedal que a nossa dupla fez com todo o prazer do mundo! Resolvi separar este final e o day off na ilha de S.F.Sul em outro post.

O mapa total do circuito traçado no Bikely.com:

Aproximadamente 250km feitos em 4 dias de bastante sol e praias.

 

1o. dia 24/fev – Tijucas-Bombinhas-Porto Belo-Itapema (+/- 65 km)

A saída em Tijucas foi por volta das 9 e meia da manhã. Animação total! #partiupedal

Na Praia do Mariscal tomamos um banho refrescante naquele mar de Bombinhas.

Essa subidona no Morro do Zimbros “pegou”. Curta, mas íngreme. Mas valeu pela vista. Lá embaixo, Porto Belo.

Vista da baía de Porto Belo

A primeira noite foi em Meia Praia, Itapema.

—————————————————————————————–

2o. dia 25/fev – Itapema-Camboriú-Baln.Camboriú-Itajaí-Navegantes (+/- 70km)

A Pousada São Francisco, onde passamos a noite em Itapema. Muito boa! Recomendo. Saída pela manhã.

Fomos para Camboriú, via Morro do Encanto. Uma subida bem interessante, de meia hora mais ou menos. Essa foto fiz no alto (na divisa).

Esta é a vista de baixo da Passarela da Barra (“do Maneca”), em Balneário Camboriú. Novidade para mim. Achamos bem legal esta obra de engenharia, uma nova atração turística de balneário.

Foto feita em um mirante da Interpraias, com a Praia de Taquaras ao fundo (em que depois demos um mergulho e descansamos). Vista linda.

Foto cartão-postal da praia de Balneário Camboriú com seus altos e luxuosos prédios.

Refazendo uma parte do circuito “Costa e Verde e Mar” fomos pela areia da Praia do Buraco, desde a praia central de Balneário até o Morro do Careca. Uma dureza pra empurrar isso!

Vista da chegada em Navegantes, atravessando a balsa de Itajaí pra lá. Anoitecendo. Chegamos à noite no Forte Hotel.

—————————————————————————————–

3o. dia 26/fev – Navegantes-Penha-Baln.Piçarras-Barra Velha-Baln.Barra do Sul (+/- 55km)

Primeira parada do 3o. dia foi pra bater umas fotos na entrada do parque Beto Carrero World, em Penha. (Até encontramos um outro grupo de bikers por lá, do interior de SP)

Visão da praia de Barra Velha.

Pedalando na solidão do trecho de laguna entre Barra Velha e Balneário Barra do Sul. Solo arenoso! Pedal de força.

Chegando ao Balneário Barra do Sul, ainda curtimos um pouco a praia de Salinas em frente ao Camping onde dormimos.

—————————————————————————————–

4o. dia 27/fev – Balneário Barra do Sul-Praia do Ervino-Ilha de São Francisco do Sul (+/- 60km)

Último trecho de pedal de asfalto que teve no 4o. dia foi nessa estrada em direção à Praia do Ervino, já na ilha de S.F.Sul. Pegamos um ritmo até bom!

Depois teve outra passagem por reserva ecológica – o Parque Estadual do Acaraí. Uns 20km quase de pura praia, beleza natural cercada de dunas.

Paisagens belíssimas. Praia deserta.

Avenida das Dunas e lá, bem ao fundo, a “Prainha” já na parte habitada da ilha de São Francisco do Sul. O circuito dos 250km terminaria aí (+/- 14:45h).


Filmes com a GoPro (somente o segundo dia, trecho Itapema-Camboriú)

Também deixei a rota toda traçada no meu perfil do Runtastic (pública).

Resumo da cicloviagem:

Para a minha primeira viagem de bici após as cirurgias de 2016, o desempenho foi ótimo. E a companhia do biker Bruno de Araújo foi super de boa. Pedal excelente. Quando precisamos, fizemos um ritmo legal e quando achamos que tínhamos de “só curtir” fomos na manha. Ou seja, com todos os tipos de percurso que pegamos – asfalto, areia, cascalho, buracos adoidados, subidas, planinhos, sol em cima… tudo VALEU. Se tivesse de repetir, faria sem problemas e sem reclamar. Foi uma dupla e tanto!

Recomendo pra qualquer um curtir o Litoral Norte de SC, porque além de as praias serem todas muito boas, bem frequentadas, como local de pedalar não se tem o que reclamar. Bem recebidos por onde passamos, as vias tranquilas, tudo muito sossegado. Aliás, como sempre tem sido por onde já pedalei em Santa Catarina.

March 14, 2017 Posted by | Bike | , , , , , , | Leave a comment

Bachianas Brasileiras – o Ciclo Completo

Sempre fui um grande fâ do Villa-Lobos! Desde as minhas primeiras aulas de piano, lá pelos 10 anos, com a professora Jacira Muller (1913/2005) – que tinha sido aluna dele.

Villa-Lobos é para muitos considerado o MAIOR compositor da música erudita brasileira.

Villa-Lobos é para muitos considerado o MAIOR compositor da música erudita brasileira.

E tocar Villa-Lobos, não se enganem, é difícil. Ele exigia dos músicos. Quando soube, no mesmo dia, que haveria a apresentação completa de todas as Nove Bachianas, eu não poderia perder. E FUI!

Saí de lá com a alma e os ouvidos em êxtase. Que obras! Que complexidade! Que musicalidade! Escutar Villa-Lobos também não é para qualquer um. Ele exige. Pede concentração, entendimento, imersão.

Combinar Bach e suas harmonias complexas com a sonoridade do folclore brasileiro, só mesmo para um gênio como ele.

Esta apresentação foi em homenagem aos 130 anos de seu nascimento. Villa-Lobos foi um ícone da geração da primeira metade do Século XX da cultura brasileira. Poucos haverão como ele. Gravou para sempre seu nome na História.

As minhas fotos no Picasa/Google estão aqui.

E este post do blog Movimento reflete bem o que foi o evento. A execução pela orquestra do Theatro Municipal de São Paulo foi bem feita, grande performance dos músicos e dos solistas. Destaco o piano do Steuerman, que está cada vez melhor. Aquela Bachinas no. 3 é para poucos tocarem… E a jovem soprano Laura Duarte, fruto da Escola Municipal, foi uma grata surpresa. Cantou segura. Bom saber que temos jovens talentos sempre despontando.

MAESTRO HEITOR VILLA-LOBOS! Parabéns por existir e por seu legado.

Foram quase 4 horas de excelente música e espetáculo!

 

 

March 6, 2017 Posted by | Life in general, Music | , , , , , , | Leave a comment